quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Sigo a lei, sou preconceituoso!

Recentemente fui chamado de fascista, entre outras coisas. E a explicação para esses e outros belos "elogios" que eu recebi foi porque eu tenho "preconceito" com quem fuma maconha.
Vamos lá, já que levantaram a bola, tenho que chutar.
A primeira coisa que queria falar é que um dos meus melhores amigos nos últimos 25 anos fuma maconha regularmente. E não deixa de ser um dos meus melhores amigos. Frequenta minha casa e interage com meus filhos. Mas ele é um caso especial, raro nesse meio de usuários de drogas porque:
1. sempre respeitou minha opinião e jamais consumiu algo próximo a mim ou na minha casa;
2. aceita minha posição de forma respeitosa. É claro que discutimos muito sobre isso, varamos muitas noites em claro em discussões acaloradas sobre o assunto. Mas sempre, com respeito à opinião do outro;
3. pratica sua ilicitude sempre de forma reservada, não em meio à rua, desafiando as normas do país e afrontando cidadãos que respeitam as leis.
Sim, caros acusadores: ilicitude! Porque a lei vale para todos, para pobres e para ricos, analfabetos ou universitários. E se um pobre mortal não pode fumar maconha porque é contra nossas leis, um estudante de uma faculdade de ponta também não. Se quiser fazer algo contra lei, que o faça de forma privada, reservada.
Rolou no Facebook: e concordo!
Não é apenas a polícia que não "gosta" de ver jovens descumprindo nossa constituição. Eu também não gosto, me incomoda ver pessoas se matando e ainda afrontando as leis do nosso país, e tenho certeza que uma parcela MUITO significativa da população também não. Acho um péssimo exemplo para as crianças e jovens. Além de ilícitas, drogas são uma real DROGA, prejudicam a saúde, atrapalham a vida social e profissional (quem nunca viu alguém perder a vida, o emprego ou a família por causa de drogas?), enfim, não deveriam ser motivo de orgulho para ninguém. Drogas são um problema para a sociedade e um custo gigante para nosso sistema de saúde, tão cheio de problemas. Além de tudo, quem consome drogas, apoia todo o crime organizado e o tráfico!
Por fim, acusadores de plantão: assumo, sou preconceituoso. Sou preconceituoso com assaltantes, com estupradores, com assassinos, com políticos corruptos, com traficantes e com consumidores de drogas também! Enfim, com todos que não seguem as leis, leis que foram escritas para serem seguidas, por representantes do povo, eleitos de forma democrática. Quem se acha acima das leis, se acha acima do estado, acima da nação, acima de todo seu povo. Quem se acha acima das leis, pode querer justificar hoje fumar maconha, e amanhã, quem sabe, matar alguém por uma "causa nobre". Não há grande diferença entre quem apoiava a ditadura militar e quem apoia o livre consumo da maconha: ambos acham que a lei deve se submeter às suas verdades!
Eu me submeto às regras democráticas do estado de direito do meu país, que amo e respeito. Por isso, assumo, sou preconceituoso. E, sabem, tenho bastante orgulho disso!

Veja também:
- post de apoio à chapa atitude e resposta às acusações
- o vergonhoso movimento estudantil: 1, 2 e 3
- acima da lei: estudantes e ricos
- Uma elite intelectual idiota
- Uma boa inspiração
- Inspirações erradas
- Cérebro de pipoca
- O valor da vida
- Aonde querem chegar?

6 comentários:

  1. O problema não é criticar quem fuma maconha e sim chamar de traficantezinho que só quer fumar erva quem você mal conhece. Aprende a ler, abraço.

    ResponderExcluir
  2. Parece que somos então.

    ResponderExcluir
  3. Caro Anônimo: não vejo diferença entre quem vende drogas (normalmente um pobre para sobreviver) e quem consome a erva (normalmente um riquinho que quer se dizer mais "esperto" que os outros). Se não houvessem consumidores, não haveriam traficantes. Aliás, interessante: ao invés de usar DROGA, que é o que de fato é, usa "erva", para parecer um inocente chá da vovó :-)

    ResponderExcluir
  4. Ué, maconha pode ser chamada de droga e é droga. Bem como aquele polaramine que qualquer criança usa. Ou o paracetamol que tanto adulto vive se entupindo. Tudo droga.

    ResponderExcluir
  5. Cara Blogueira, concordo com vc. Sou contra todo o vício, incluindo remédios. Eu tomo uns 3 paracetamol por ano, e só quando a febre realmente me derrubou... E tenho filhos, mas não tenho a menor ideia do que seja polaramine...

    ResponderExcluir