terça-feira, 28 de maio de 2013

Viúvo do Neymar: continuando a despedida com boas memórias

É, sou um viúvo do Neymar, como dizem os torcedores do contra. Mas, sabe, tenho orgulho disso. Pois ele jogou no meu time! E ama o time, não jogou só por dinheiro. Tudo o que li nos últimos dias mostra que ele queria ficar mais por aqui, que ele não mentiu do plano de ficar até a Copa. A boa diretoria do Santos também tentou mantê-lo. Mas o time, há um ano, não corresponde, e o Santos de hoje não está na altura do gênio que é Neymar. O Neymar não pode ficar fora de uma Libertadores, ele não pode ser de um time coadjuvante. E para poder jogar em torneios de primeira expressão, ele resolveu sair.
Incluo aqui duas coisas que adorei: um texto anônimo que rodou no Facebook falando da despedida e um vídeo com uma coletânea de belíssimos momentos que esse cara nos presenteou nos últimos anos.

"Vai ser feliz, moleque.
Vai pra um lugar onde você jogue pra 80 mil pessoas, num tapete, e eles aplaudam cada vez que você passar o pé em cima da bola ou a cada vez que você tentar uma carretilha. Onde os caras vão tentar te marcar, e não tentar quebrar a sua perna. Onde eles deixem você jantar em paz, deixem você sair com sua namorada global sem um milhão de cliques, onde você não precise ficar trancafiado três dias numa concentração. Onde você vai poder fazer quatrocentos mil comerciais, sem ninguém questione se isso afeta ou não o seu desempenho no campo. Onde você vai poder jogar duas vezes por semana, vai poder jogar pela seleção em datas FIFA, sem deixar o teu clube órfão do teu talento.
Onde você não vá jogar com tanto perna de pau, contratados por diretores que não entendem lhufas de futebol.
Lá, você não vai ser o único no meio de um monte de miseráveis. Lá, você vai ser mais um dos acima da média.

E sei que, no futuro, você vai voltar pra fazer exatamente o que o Robinho fez com você: ajudar a explicar pra um outro neguinho de canela fina e folgado pra caramba, que, aqui no Santos, a gente não gosta só de ganhar, a gente gosta do show. Com aquela camisa branca e com a bola no pé, a gente gosta mesmo é de moleques folgados pra caramba…"





Veja também:
Adeus a Neymar: de um santista
Vídeo do Santos em homenagem ao Neymar
Valeu, Santos!
Momento de GRANDE felicidade
Por que estou tão feliz
A maior injustiça da história do futebol
 
Corinthianos: desculpas para todos e decepção com alguns
Por que agora torço para o Boca?
O futebol é uma caixinha de surpresas
Crime organizado com o apoio do governo e dos times de futebol
Pêsames e parabéns aos Corinthianos
Futebol não vale tudo isso
A copa que envergonha o Brasil
E a olimpíada? Mais absurdos..

Nenhum comentário:

Postar um comentário