sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A um amigo

Acho interessante como, na vida, encontramos algumas pessoas com as quais simpatizamos imediatamente. Meio assim, "vamos com a cara", sei lá.
Eu lhe conheci há mais de uma década, a milhares de km daqui. E você se mostrou, desde o primeiro dia, uma pessoa diferente. Neste mundo onde todos sempre querem demonstrar ter certezas, você abriu seu coração e deixou claro que estava com muitas dúvidas sobre suas decisões. Enquanto a maioria adora dizer que é 100% sucesso, que tudo está as mil maravilhas, você me contou que estava preocupado com seu futuro. Aquela sinceridade com um "quase estranho", aquele olhar de pessoa franca e a confissão de suas dúvidas foram muito importantes para algumas decisões que eu tomei em seguida. Nunca lhe falei, mas aqueles dois ou três dias, aquelas poucas horas quando pela primeira vez convivi com você, me influenciaram muito nas decisões que tomei na época.
Mais para frente soube que você era um dos destaques na sua área de atuação. E fiquei feliz ao saber disso. Em pouco tempo, virou uma referência na área.
Depois, por uma dessas maravilhosas coincidências do destino, convivi com alguém que teve o prazer de ter sido formado por você. Pessoa que me confirmou sua índole de responsabilidade, trabalho e caráter. Que me garantiu ser você uma pessoa boa, humilde, correta e trabalhadora, como poucas há neste nosso mundo hoje em dia.
Fiz questão em tê-lo ao meu lado nos dois momentos mais importantes para mim até hoje na minha carreira de professor e pesquisador. E nos dois você só confirmou o que eu já sabia, atuando com educação, correção e comprometimento impecáveis.
Mas fiquei sabendo, há pouco, que você está enfrentando sua maior batalha até agora. Sei que é uma luta difícil, árdua. Mas saiba que tem MUITA GENTE do seu lado, mesmo longe. Tem muita gente torcendo muito pela sua recuperação rápida e definitiva. Seu jeito competente, esforçado, educado e tímido ganhou o coração de toda a comunidade da nossa área. E todos nós estamos torcendo muito por você. Por mim, o que posso te dizer, é que apesar de termos conversado no máximo umas 10 vezes ao longo da vida e das poucas dezenas de horas em que nos encontramos, você é uma das pessoas que mais admiro no nosso meio. Você foi muito importante, por sua sinceridade e seu companheirismo, para eu tomar certas decisões. E espero poder contá-lo colaborando comigo e com o país novamente em um brevíssimo futuro.
Todo o sucesso do mundo nessa sua batalha: saiba que, mesmo a distância, estou torcendo muito por você, meu amigo!

PS. em 04/04/2017 veio a triste notícia do falecimento do grande amigo, excelente pesquisador, professor e orientador Alexandre Direne. Adeus amigo!

PS2. Explicando alguns momentos acima: o conheci no AIED 1997, no Japão. E o convidei para ser o organizador da CTD no CBIE 2013 e para a banca da minha primeira aluna de pós-graduação, a Roberta Matsunaga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário