quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Marxistas: seres do mal

Imaginem a seguinte situação:
- Sr. Sol tem uma empresa péssima: trata mal os funcionários, grita com todos e demite quem ousa questioná-lo, paga mal e mesmo assim não consigue progredir. Vive no passado, repetindo ideias do passado, sem abrir mão dos seus paradigmas.
- A empresa Cap é a concorrente. Lá existe democracia, os funcionários são ouvidos e respeitados. A empresa vive mudando e inovando. Todos ganham bem e tem sonhos em progredir na vida. Como a empresa só cresce a cada dia, a cada dia mais lucro tem e mais empregos gera.

Sr. Sol não aceita essa "concorrência desleal" da Cap. Como não aceita MUDAR NADA SOBRE O QUE PENSA e sabe que sua empresa não irá melhorar, resolve que a única opção é prejudicar a Cap, sua concorrente. Se prejudicá-la muito, se torná-la inviável, poderá conseguir tomar o espaço dela no futuro. Não por seus méritos, mas por causa do fracasso da concorrente.
Então, Sr. Sol coloca gente de sua confiança na empresa Cap e eles vão prejudicando a empresa em tudo que podem, desviando dinheiro, tornando processos inviáveis e lutando para que se aumente mais e mais os salários daqueles que já ganham muito bem lá. Sr. Sol justifica suas ações com um falso pretexto de estar defendendo os trabalhadores.
Todos sabem o resultado que essa ação terá. Vai prejudicar a Cap e todos seus funcionários. Muita gente vai perder o emprego. A vida de muitas famílias será triste. Muitos passarão fome por causa da ação. Mas, fazer o que, né? É um mal necessário para que a empresa do Sr. Sol, que todo mundo sabe que é pior que a Cap hoje, consiga ter alguma chance de voltar a crescer...
 ****************************************************************************
Se ainda não entenderam o paralelo, Sr. Sol é um típico Marxista. Como sabe que regimes comunistas nunca conseguiram o sucesso de países DEMOCRÁTICOS e CAPITALISTAS, seu foco como total cabeça dura que é, não é aceitar que errou ao acreditar em Marx. Seu foco é prejudicar os países capitalistas ao máximo, pois só se se inviabilizar o capitalismo é que será possível impor o regime com o qual eles simpatizam.

Quando os sindicatos aqui no Brasil lutam de forma insana, prejudicando os trabalhadores, é nisso que eles pensam: prejudicar o capitalismo. Sindicalistas de um modo geral não ligam a mínima para os trabalhadores que podem ter a vida de suas famílias prejudicada fortemente. Porque eles nunca pensam nos trabalhadores: querem é usar os trabalhadores como massa de manobra para desgastar o sistema. 

Quando os fãs do Chavez tentam defender a destruição da economia da Venezuela, mostram claramente que ao ver tudo ruim, se regozijam, pois "provam" que o capitalismo é inviável.

Quando o novo governo grego diz que não vai pagar a dívida dos bancos e que vai aumentar gastos, temos um claro problema de lógica: se ele vai aumentar gastos, em um governo já deficitário, vai precisar pegar empréstimos dos bancos para pagar essa "festa"; se ele não vai pagar os bancos, nenhum vai ser estúpido de emprestar para ele; em resumo, vai perder o apoio dos bancos e não terá grana para aumentar salários e benefícios de ninguém... Mas uma proposta sem nexo como esta deixa evidente que o foco dele é quebrar a Grécia e ver seu povo morrer de fome: quando muitos estiverem morrendo de fome, eles conseguirão implantar o comunismo, pois o povo não terá forças para reagir.

Acho que está na hora de todos, de uma vez, entender isso. Temos um grande grupo de pessoas em nosso país e no mundo que estão jogando contra o povo, a democracia, contra nós. Que só querem que tenhamos mais guerras e mais fome, pois "quanto pior, melhor" na visão deles. Precisamos lutar contra esses seres malignos, que usam tudo e todos para conseguir o que querem. Marxistas nunca pensaram no povo, são maus, são desumanos, são seres da pior espécie. Seres que mentem bem, mas que tem ódio no coração.
Ser de esquerda é defender o povo mais simples. E o povo mais simples só é representado em democracias. Não há país onde o povo pobre tenha mais possibilidades que os EUA. E não há exemplo de governo Marxista no mundo que tenha dado vida digna para seu povo.  Ser Marxista é ser contra o povo, ser Marxista é ser a favor de uma ditadura, e toda ditadura representa uma minoria.

Leia também:
Eles são o mal, o lado negro da força!
Uso político dos sindicatos e da UNE
Os sindicatos que não apóiam os trabalhadores...


SindicHatos: inacreditável!
Que tal trabalhar para ganhar?
Salário ou responsabilidade?
Greve nos transportes
Greve ou férias II: o absurdo dos sindicalistas
Greve ou férias?

Nenhum comentário:

Postar um comentário